Total de visualizações de página

SEGUIDORES. PARTICIPE TAMBÉM! EM BREVE VOU VISITAR O SEU BLOG. DEUS TE ABENÇOE!

Pesquise aqui

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Inversão das férias escolares pode ser discutida para 2010


As mudanças no calendário letivo deste ano por conta da nova gripe abrem a discussão para uma possível inversão em relação às férias de inverno e verão em 2010. Se no inverno as escolas param as atividades por cerca de duas semanas, no verão são quase dois meses. Mas é justamente no inverno, quando os vírus da gripe comum e A circulam com maior intensidade, que as pessoas deveriam evitar as aglomerações. A ideia de estender as férias de inverno e encurtar as férias de verão seria uma medida lógica, portanto. E, dependendo da resposta ao inverno que inicia agora no Hemisfério Norte, a medida pode ser adotada no Brasil.


SEED NÃO DESCARTA A POSSIBILIDADE

A Secretaria de Estado da Educação do Paraná (Seed-PR) apontou que, ainda que nada tenha sido falado a respeito desta segunda onda e do calendário letivo, a inversão de férias não é uma possibilidade descartada. De acordo com a assessora de gabinete da Seed, Solange Maria Rodrigues da Cunha, atualmente o que está se fazendo dentro da secretaria é a finalização do calendário letivo de 2009. Em relação a 2010 e aos anos subsequentes ainda não há uma discussão.“Até lá, as secretarias de Educação e Saúde podem, sim, estar discutindo esta situação. Mas não é algo que está sendo pensado para o momento. O calendário de 2010 não está fechado e o que estamos pensando agora é em resolver a situação de 2009. Mas a discussão é válida, visto que esta inversão poderia evitar problemas como os que estamos passando agora. Mas não é algo simples. Sempre há empecilhos”, disse Solange.A Organização Mundial da Saúde (OMS) apontou que o vírus da gripe A deve circular pelo mundo, no mínimo, pelos próximos três anos. Durante o verão, os casos continuarão a aparecer, mas em menor escala. Quando o inverno se instalar e novamente as aglomerações nos lugares fechados voltarem a ser frequentes é que o vírus deve passar por uma segunda onda. No entanto, Ramos alerta que somente a vacina não vai impedir a proliferação do vírus. “As pessoas não podem achar que estão super seguras porque surgiu a vacina contra a Influenza A. Essa questão da vacina vai ser algo muito importante de observar qual será a resposta dela nos países do Norte. Mas ainda assim, os cuidados para evitar a transmissão devem continuar. Quem tiver sintomas gripais não deve comparecer ao trabalho ou à escola, independente se for inverno ou verão. Só a vacina não controla a pandemia. As medidas devem permanecer”.

Você pode ler mais em: www.bemparana.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paz do Senhor Jesus! Obrigada por estar visitando meu blog e deixando a sua opinião. Que Deus continue a lhe abençoar grandemente.

;
Ocorreu um erro neste gadget

Você já falou com Deus hoje?

Você já falou com Deus hoje?