Total de visualizações de página

SEGUIDORES. PARTICIPE TAMBÉM! EM BREVE VOU VISITAR O SEU BLOG. DEUS TE ABENÇOE!

Pesquise aqui

domingo, 16 de outubro de 2011

Não ignore as crianças...

NÃO IGNORE AS CRIANÇAS!
Pr. ROBSON BRITO
De todas as propostas indecentes de Faraó para segurar o povo de Israel na escravidão do Egito uma delas foi a do povo hebreu sair das garras egípcias, mas que deixasse as crianças (Êxodo 10.7-11).
Muitos pais no mundo tiveram que abandonar seus filhos contra sua vontade: O The New York Times do dia 16/11/2001 trouxe o depoimento acerca dos refugiados da guerra no Afeganistão: "Eu vi uma família no caminho, o marido e a esposa grávida, levando dois filhos pequenos, além de seus pertences. Eles não puderam continuar com as crianças. Então, beijaram seus filhos e os deixaram nas montanhas".
O problema é que hoje quando não damos tempo de qualidade a nossos filhos, quando os entregamos sem critério à programação de TV ou à Internet, estamos os abandonando. Deixando Faraó, o deus deste século, Satanás, ou mundanismo dominá-los e definir o futuro deles.
A pior coisa que um ser humano e, principalmente, uma criança pode sofrer não é a hostilidade, nem paparicação e nem o paternalismo! A pior desgraça que pode ocorrer com uma criança é ela ser ignorada.
O ESPÍRITO DE FARAÓ CONTINUA FAZENDO PAIS, RESPONSÁVEIS, EDUCADORES CRISTÃO E IGREJAS A IGNORAREM ÀS CRIANÇAS. Este monarca egípcio representa Satanás. E o diabo continua querendo alcançar estes objetivos. Muitos hoje estão ignorando as crianças e entram no jogo do Diabo. Infelizmente, hoje, pessoas, famílias, nações e até igrejas tem ignorado as crianças.
Mas, você poderá me perguntar, irmão Robson, como pessoas, famílias, nações e até igrejas tem ignorado as crianças? não prestando atenção nelas; Não fixando o espírito nelas; não dando o devido cuidado a elas; não se ocupando delas com zelo e com a dedicação que as crianças carecem; não tendo boa vontade e nem tendo disposição para ouvir o que as crianças tem para dizer.
O Grande evangelista Billy Ghran aceitou a Jesus aos nove anos de idade em uma cruzada quando nenhum adulto se entregou a Cristo. O pai de Pelé treinava horas com ele, fazendo-o chutar a bola na trave para treinar pontaria. Certa policial de São Paulo não ignorou um telefonema de uma criança salvou-a de um seqüestro. O pastor de Billy, o pai de Pelé e a policial não ignoraram uma criança quando esta precisou deles.
O QUE ACONTECE QUANDO DEIXAMOS AS CRIANÇAS COM FARAÓ?
1) Perdemos o maior tesouro que Deus nos deu. Quando largamos os pequenos nas garras de Faraó, antecipamos nossa derrota enquanto seres humanos. Faraó queria apossar-se do maior tesouro que os hebreus tinham. Alguém disse: “Ganhar a criança é vencer por antecipação”. O monarca egípcio queria também arrancar toda a esperança de um povo. “Cada criança que nasce é uma prova de que Deus ainda não perdeu a esperança em relação à Humanidade”. Certo jornal norte-americano publicou um artigo muito interessante sobre o valor dos meninos de hoje: "O menino de hoje será o homem de amanhã que continuará aquilo que começamos”. Ele ficará exatamente no lugar que agora ocupamos. E, quando nos formos desta vida, ele é quem cuidará das coisas que julgamos mais importantes". (Reynaldo Nogueira).
2) Acabamos com a posteridade de nossa raça. Há um provérbio oriental que diz assim: “Mostra-me como a criança é tratada no teu país e eu saberei o caráter do teu povo”. Não concordo com tudo o que Sigmund Freud disse, mas ele acertou quando afirmou que "a criança é o pai do homem". Por isso que "é mais fácil construir uma criança do que consertar um homem". Mas, na verdade, temos nos dedicado muito mais a consertar adultos.
3) Destruímos boa parte do motivo de nossa alegria. Como um poeta já disse: "Uma casa sem crianças é um sino sem badalo". Na primeira cena do filme Filhos da Esperança, o personagem Theo, vivido por Clive Owen, vê, no noticiário em um bar, a comoção mundial pela morte de Baby Diego, 17 anos, a pessoa mais jovem do mundo. A princípio, o espectador não se atenta e não dá a devida importância a esse fato, até que percebemos que, em pleno ano de 2027, não há crianças, jovens ou adolescentes nas ruas. Não há gritos nas brincadeiras ou choros de bebês. Em 2027, as mulheres se tornaram inférteis e há exatamente 17 anos não nasce uma criança em todo o planeta Terra. Filhos da Esperança é um filme que deve ser discutido e pensado, e que deixa uma questão: o choro de uma criança pode, às vezes, irritar. E quando este não for mais ouvido? Também. não veremos mais seu sorriso e não ouviremos mais suas gargalhadas.
O QUE FAZER PARA NÃO IGNORAR AS NOSSAS CRIANÇAS, HOJE?
1. Imite Jesus. O teólogo e exegeta Russel Champlim, em seu Comentário do Novo Testamento - Volume 1, oportunamente, afirma na semana que antecedeu a crucificação: "Jesus, a caminho da cruz, sabendo claramente o amargo fim que o esperava, ainda teve tempo e disposição para parar e abençoar os pequeninos".
2. Faça algo pela construção de um futuro melhor para as crianças: Os meninos são o único material que Deus nos deu, com o qual podemos fazer homens. A partir dos exemplos que se vêem é que o caráter das pessoas vão se formando. Na criança, essa formação ocorre, principalmente, até os sete anos. Dos sete aos onze, alguma coisa mais apenas se acrescenta. Após os 12 anos, é preciso que Deus comece a fazer milagre.
3. Eleja uma criança para você cuidar ou ajudar a cuidar: Um futuro melhor para as crianças exige que elas não sejam abandonadas. Falcão Sobrinho conta um fato comovente de abandono de uma criança: Era quatro e meia da tarde de um sábado ensolarado. Eu estava chegando em casa depois de um passeio ao parque com minha esposa e nossos filhos que ainda eram pequenos. A secretária eletrônica acusava vários recados, mas um em especial com cerca de dois minutos de duração. Quando comecei a ouvi-lo fiquei meio sem ação. Era um amiguinho dos nossos filhos que depois de ligar várias vezes, havia deixado um último recado dramático. "Por favor, tio, vem me buscar aqui em casa para eu ficar junto com vocês. Por favor, por favor, por favor, por favor, por favooooor..." (e isto se repetia por quase dois minutos). Depois de ouvir o recado, liguei para aquela criança. Ela havia passado metade do sábado com a empregada, e na outra metade estava sozinha assistindo a TV até que seus pais chegassem do trabalho e das atividades da igreja. O apelo daquela criança cortou meu coração e me levou a pensar muito. Cheguei à conclusão que "menor abandonado" não é apenas aquele que está na esquina pedindo um trocado. Há muitos lares cristãos com centenas de "menores abandonados" pelos pais que estão ganhando dinheiro ou correndo atrás da próxima atividade da agenda. Há alguma criança em risco que você pode ajudá-la?
4. Os que tem poder de ajudar uma criança e não ajudam deveriam saber que Deus irá julgar as nações que abandonam suas crianças. A estimativa da UNICEF (braço das Nações Unidas que cuida da situação das crianças no mundo) é de que o Brasil, juntamente com as Filipinas e a Tailândia, são responsáveis por 10% do “turismo sexual” de todo o mundo, o que representa 100 mil casos comprovados. O Nordeste brasileiro foi identificado como um dos principais destinos do turismo sexual no mundo. (O Jornal Batista, edição de 12.02.2006)
5. Seja mais Justo que o mundo: Nossa justiça tem que exceder a dos fariseus e nossa sabedoria deve sobrepujar aqueles que não conhecem a Deus. Jesus disse e o Evangelista Mateus registrou: “Se a vossa justiça não for maior que a dos escribas e fariseus, não entrareis no Reino dos Céus” (5.20). Temos que fazer mais que o Criança Esperança. Há alguns anos, ao ser perguntado sobre como se sentia sendo o representante da UNICEF no Brasil, (o repórter esperava ouvir “importante”), Renato Aragão respondeu: “Sinto-me impotente! Porque nós cuidamos de crianças nas ruas, mas muitas crianças estão sendo violentadas de todas as formas dentro de suas casas”. Deus sabe se ajuda que este projeto dá as crianças é feito por bondade realmente ou se é feito por algum interesse escuso. Por isso, temos que fazer bondade, mas motivado pela benignidade, pois temos a mesma natureza de Deus. Temos que fazer mais que o mundo pelas crianças. Jesus nos desafia: “Eis que vos envio como ovelhas ao meio de lobos; portanto, sede prudentes como as serpentes e inofensivos como as pombas” (Mt 10.16).
6. Coopere Com Deus, evangelizando as Crianças: O trono do coração humano é disputado por Deus e pelo inimigo. Precisamos cooperar com Deus no sentido de que o coração de nossas crianças seja do Senhor. Já perceberam como esses jogos eletrônicos, quase todos têm o nome de Senhor-não-sei-o-quê ou Mestre-disso-e-daquilo? É porque lá fora há outros mestres querendo pegar a lealdade e o coração das nossas crianças. Ore pela sua criança.
Coloque isso em sua mente, pelo amor de Deus: A pior coisa que um ser humano e, principalmente, uma criança pode sofrer não é a hostilidade e nem paparicação e nem o paternalismo. A pior desgraça que pode ocorrer com uma criança é ela ser ignorada.
Portanto: Preste mais atenção nas Crianças. Fixe mais seu espírito nelas. Dê às crianças o devido cuidado que elas precisam. Dê espaço em sua agenda para cuidar de alguma criança, com o zelo e com a dedicação que ela merece. Tenha boa vontade, disposição para ouvir o que as crianças tem para dizer. Com o poeta, convidemos as crianças para correrem ao colo do Senhor: “Vinde, meninos, vinde a Jesus; Ele ganhou vos bênçãos na cruz! Os pequeninos Ele conduz; Oh! vinde ao Salvador!”
Pr. Robson Brito, casado com Rute, pai de Aron, Beatriz, Artur e Laura; serve a Assembleia de Deus do Campo Eclesiástico de Maringá como presidente; bacharel em Teologia e Direito, Licenciado em Letras e Mestre em Missão Urbana pela Faculdade Teológica Sul Americana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paz do Senhor Jesus! Obrigada por estar visitando meu blog e deixando a sua opinião. Que Deus continue a lhe abençoar grandemente.

;
Ocorreu um erro neste gadget

Você já falou com Deus hoje?

Você já falou com Deus hoje?