Total de visualizações de página

SEGUIDORES. PARTICIPE TAMBÉM! EM BREVE VOU VISITAR O SEU BLOG. DEUS TE ABENÇOE!

Pesquise aqui

terça-feira, 27 de outubro de 2009

O MARAVILHOSO MUNDO DOS FANTOCHES - Parte II

Para a criança, brincar e viver é a mesma coisa. Cantar, dançar, pintar e as demais atividades artísticas também são para ela sinônimos de vida. A criança é um ser criador – e só o deixa de ser por imposição dos adultos. Só há infância feliz quando se assegura à criança o seu direito inalienável de exprimir-se livremente. De através da arte, encontrar-se a si mesma, de identificar-se com o mundo que a cerca e de afirmar-se como ser livre e criador.


O teatro de fantoches apresenta valores sociais, lingüísticos e literários. Contribui para desenvolver na criança a imaginação criadora, o pensamento crítico, a linguagem em todos os seus aspectos, o enriquecimento de experiências, o senso de responsabilidade. Muito aconselháveis para desenvolver crianças tímidas e inibidas, os fantoches concorrem para a socialização, o relaxamento de tensões emocionais e a formação de atitudes positivas.
Escondidas atrás de um palco, as crianças manobram bonecos, confeccionados muitas vezes por elas próprias, e com os quais se identificam inteiramente.O teatro é um dos melhores meios de que dispomos para ajudar a criança a integrar-se ao seu ambiente. Isto porque lhe oferece oportunidade, através de experiências concretas, de ampliar seu poder de observação e enriquecer sua capacidade de expressão.
Toda criança, livre de inibições, pode chegar, com êxito, ao aproveitamento máximo de sua capacidade criadora. Quer sejam apresentados por professores, mães, crianças ou outros elementos da comunidade, os fantoches se prestam aos mais variados objetivos e constituem fonte inesgotável de entretenimento e prazer seja na escola, no lar, ou em qualquer outro local.São meios preciosos de ampliar o horizonte das crianças e aumentar o seu conhecimento em relação ao mundo que as cerca.Mas é necessário saber confeccionar e manipular os fantoches, para que deles se alcance retirar tudo o que podem dar à educação.
Um dos principais elementos a ser alcançado O poder de imaginação, que, tirando a criança do seu ambiente, lhe permite viver, por alguns momentos no mundo mágico do faz-de-conta: ela imagina, recria e interpreta histórias, fatos e situações. O teatro de fantoches gera uma série de atividades atraentes que podem e devem dar prazer tanto a quem trabalha por detrás do palco como a quem assiste. Os fantoches de "papier maché" ou "massa de jornal", além de fáceis de fazer, são os que mais agradam às crianças, pela semelhança que apresentam com personagens da vida real e pela maior possibilidade de movimentação que ensejam. O seu manejo é muito fácil: basta que o operador introduza a mão nas costas do boneco e coloque os seus dedos dentro da cabeça e dos braços.
Créditos: http://www.projetospedagogicosdinamicos.com/livro02.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Paz do Senhor Jesus! Obrigada por estar visitando meu blog e deixando a sua opinião. Que Deus continue a lhe abençoar grandemente.

;
Ocorreu um erro neste gadget

Você já falou com Deus hoje?

Você já falou com Deus hoje?